Chama o Estado, Chama o Estado

Sou socialista e divirto-me muito com o debate político, com o debate de ideias, com o debate ideológico. Neste âmbito é sempre interessante discutir com pessoas com outras ideias, militantes de outros partidos (partidos com ideias, ideologia e propostas que são enquadráveis numa democracia, a saber: PSD, BE, PCP, PAN, CDS, IL e Livre). 

Pelo referido, prezo muito a presença do Iniciativa Liberal no debate político português porque defende o que a direita quer mas não tem coragem para dizer. Com o IL fica mais claro para todos o que distingue a direita da esquerda. 

Se colocarem num motor de busca as palavras “Iniciativa Liberal”,o primeiro link que vos aparece é o do site do IL com a seguinte frase: “Queremos menos estado e mais liberdade”. Esta frase tem o dom de me causar um arrepio, daqueles arrepios desagradáveis. 

A IL defende que a liberdade é a liberdade de escolha. A escolha entre um hospital privado ou um público, a escolha entre uma escola privada ou pública. Estas escolhas têm sempre algo em comum:  quem mais tem mais liberdade de escolha possui, quem menos tem só tem liberdade de escolha se o estado pagar, aos privados, os serviços prestados. 

Eis, a maior diferença entre a direita e a esquerda. Para nós, esquerda, a liberdade é muito mais do que liberdade de escolha. É a liberdade de sabermos que um cidadão, independentemente de ser filho de patrão, trabalhador ou desempregado, independentemente do meio onde viva, pode contar com cuidados de saúde públicos de qualidade e garantidos, escola pública de qualidade, universal e garantida, apoio social quando precisa. Foi a comunidade que, coletivamente se organizou para garantir esta liberdade aos seus pares. 

Como pagamos este estado? Com impostos. Os impostos que devem ser recolhidos justamente, conforme o rendimento e o património de cada cidadão. Quem paga os testes de diagnóstico do Covid-19? Quem paga um tratamento de um cancro? Quem paga um tratamento de um doente cardíaco? Quem paga um parto? Pagamos nós, enquanto comunidade que se organizou para, através do Serviço Nacional de Saúde, garantir que, independentemente da nossa capacidade financeira, podermos ter  cuidados de saúde. Não existe aqui liberdade de escolha? Os militantes do IL podem recorrer aos hospitais privados na mesma mas quem ganha apenas o salário mínimo sabe que tem um hospital público disponível. 

Eis que chegou uma pandemia e em vez de chamar o António, como na conhecida música, chamam pelo estado. Nada como uma crise para tornar a direita defensora de um estado mais forte. Mas isto foi na primeira vaga. Agora que estamos na segunda vaga já acenam com a ajuda do setor privado de saúde. Ajuda, dizem eles. Por mim, excelente (até porque essa cooperação já existe), desde que cobrem preços semelhantes ao que custa ao SNS a prestação de cuidados de saúde. Uma coisa é ajudar, outra coisa é enriquecer à custa de uma tragédia pandémica. Esta é a liberdade que a direita defende. A liberdade de pôr o povo português, através do estado, a pagar a meia dúzia de empresários da saúde os lucros das suas empresas. 

A liberdade de escolha que a direita defende é a liberdade do mercado. A liberdade que torna normal que uma multinacional pague aos seus trabalhadores 650€ por mês pelo seu trabalho e ao seu CEO 100 mil euros. Não existe justificação. A liberdade de escolha que a direita defende é a liberdade que os americanos sentem quando têm de se endividar para toda a vida para serem tratados da sua doença ou para estudarem numa universidade. A liberdade que a direita defende é a liberdade conforme o rendimento sendo que, quando a coisa aperta ou quando existe oportunidade, chamam o estado. Percebem porque que aquela frase me causa um arrepio desagradável? 

Tiago veloso

Pós-Graduado em Gestão do Território. Funcionário Público. Secretário Nacional da Juventude Socialista. Convictamente Socialista, Europeísta e de Esquerda

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s