“Não darei posse a nenhum Governo com o Chega” – Marisa Matias na Rosa Mecânica

Apresentou-se como a candidata “contra o medo”, adotou a frase de Mário Soares “socialista, republicana e laica”, afirma-se social democrata e é crítica da NATO e da União Europeia (ainda que europeísta). A Rosa Mecânica teve o prazer de entrevistar a candidata presidencial mais votada da história. A partir da próxima segunda-feira, dia 14 de dezembro, estará disponível nas nossas plataformas a entrevista completa a Marisa Matias.

Abaixo seguem alguns excertos transcritos da entrevista:

Está na hora de escrever a cartinha à NATO?

Não, não começo por escrever logo a cartinha para a NATO. Nós temos de ser críticos em relação àquilo que é o papel da NATO. Acho que qualquer pessoa defensora dos direitos humanos e dos valores da paz não pode olhar para a NATO e achar que temos ali o supra sumo da cooperação dos exércitos a nível mundial.

Eu na minha vida política pude conhecer muito boas experiências de cooperação internacional, com o recurso aos exércitos nacionais. Uma das primeiras missões que fiz enquanto eurodeputada foi ao Líbano, na fronteira com Israel, que como toda a gente sabe, é um lugar permanente de tensão (…). […] Na altura havia soldados italianos, ingleses, alemães e havia também um contingente muito forte de soldados portugueses (…).

Senti-me profundamente orgulhosa do papel do exército português, dos soldados portugueses daquele território, um papel da promoção da paz, de reparação de pontes e estradas que infelizmente nestes conflitos, mesmo que muitas vezes não haja vitimas humanas, o facto de haver conflitos latentes há sempre destruição de infraestruturas, há uma espécie de demonstração de força sem muito sentido, mas que acontecia naquela zona do Líbano e, a forma como a população local adorava o contingente português era muito exemplificativa do papel que eles tinham como promotores da paz e eu acredito nisso. Acredito que essa é uma função primordial e acredito na cooperação entre os diferentes exércitos para esse fim. Não acredito em nenhum instrumento, nem em nenhuma organização que tem o objetivo contrário, que é instigar a guerra.

Já vi muitas desgraças, já vi muitas pessoas a fugir e a perder tudo na vida, já vi muitos territórios em conflito e não creio que as organizações beligerantes acrescentem alguma coisa ao nosso futuro comum. Acredito nisso, que as forças militares podem ser forças de paz. Eu já vi isso e tenho muita pena que depois no quadro de intervenção da troika um dos cortes que tenha existido tenha sido precisamente o financiamento desta missão de paz de Portugal no Líbano e que tenha sido retirado de lá as forças portuguesas.

O Chega deve ser tornado ilegal? Por imperativo constitucional, moral, ou ambos?

É uma pergunta muito difícil e muito complexa, mas eu acho que na linha do que até tem sido avançado por constitucionalistas, acho que não devemos afastar essa hipótese, pois pode vir a colocar-se, mas seja como for, não defenderia já a ilegalização […].

[…]Para não ficar nenhuma dúvida, se eu for eleita Presidente não darei posse a nenhum Governo com o CHEGA, para que fique muito claro, porque são duas coisas diferentes.

O que mais a surpreendeu negativamente no Parlamento Europeu?

A permeabilidade aos lobbys. Convenhamos que o facto de o Parlamento Europeu ser [uma instituição] transparente e aberta e com registo e tudo isto, nós percebemos rapidamente que o lobby organizado e mais poderoso e com mais recursos chega muito mais facilmente [aos eurodeputados] e tem muito mais poder para influenciar as decisões do que os outros.

Nós temos níveis muito diferentes do lobby financeiro ou do lobby da indústria do combustível fóssil, etc… do que do lobby das associações de doentes ou dos movimentos ambientalistas e essa desigualdade do poder económico ter (…) acesso aos deputados fez-me muita confusão.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s