Parem de nos pedir cartões!

É hora de nos focarmos no desenvolvimento, seja ele tecnológico, sustentável ou de outra natureza, mas é fulcral evoluirmos e contribuirmos para essa evolução.

Escolhi este tema por diversas situações com as quais fui confrontado ao longo dos últimos tempos perante a exigência de apresentar cartões em formato físico pelos quais não me fazia acompanhar, porque não uso carteira!

Assola-nos uma pandemia sem precedentes que se algo teve de bom foi dar espaço a uma evolução de mentalidades, do ponto de vista que nos permite atualmente trabalhar, reunir, entrevistar à distância com recurso apenas a um computador/telemóvel e acesso à internet.

A título pessoal, sempre me fiz acompanhar por uma carteira onde reunia toda a documentação imprescindível para o meu dia a dia (cartão de cidadão, carta de condução, cartões de multibanco, cartões de desconto diversos, etc.), até ao dia em que no meu telemóvel consegui reunir tudo aquilo que seria necessário em qualquer situação. A título de exemplo:

Operação STOP? Cartão de cidadão e carta de condução? Aplicação id.gov.pt.
Cuidados de saúde no SNS? Identificação do utente, guias de tratamento, boletim de vacinas? Aplicação MySNS Carteira.
Cuidados de saúde no setor privado? Aplicação Médis.
Cartões de descontos? Aplicação Cartão Continente, Cartão Fnac, Cartão Jovem, etc.)
Pagamentos, levantamentos, transferências? Aplicação MBWay, Santander, etc.

Estas são de facto as principais aplicações que me permitiram deixar de vez a carteira em casa, e esta é uma realidade para muitas pessoas. Naturalmente que não podemos descartar por completo a documentação em formato físico uma vez que, pela idade, pela dificuldade de adaptação, pela impossibilidade de aceder à internet ou de ter um smartphone ou até mesmo por mera opção, será sempre uma possibilidade segura para muitas das pessoas.

A impressão de cartões pessoais plastificados tem a sua quota parte de responsabilidade no impacto negativo do ponto de vista ambiental; a utilização de todos os documentos essenciais no nosso smartphone permite-nos garantir que guardamos de forma segura os documentos em formato físico em nossa casa, evitando o roubo ou extravio dos mesmos; nestes tempos de pandemia é crucial evitarmos o contacto com objetos que não nos pertencem, sendo que desta forma podemos fazê-lo em segurança. Posto isto, não podemos atrasar mais esta evolução natural da forma como vivemos em sociedade, uma sociedade cada vez mais digital e sustentável.

Pedro marques

Frequenta atualmente o curso de Gestão do Instituto Politécnico de Leiria. Vice da JS Nazaré e Empreendedor (daqueles a sério, não é da Forex).

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s